Graffrica. Arte Urbana Africana

de 22 de março a 7 de setembro de 2012
Arte urbano en las salas de Casa África

A Casa África irá acolher nas suas salas, de 22 de março a 7 de setembro de 2012, esta exposição que reúne o trabalho de cinco artistas relacionados, de diferentes formas, com a arte urbana. Um bom motivo para a reflexão sobre a relação entre Espanha e África, e também sobre a que existe entre esta forma artística e a conservação do meio ambiente.

Dos cinco artistas, três são originários de África, um continente imenso na sua variedade de culturas, raças e idiomas, algo que a Casa África quer tornar cada vez mais próximo de Espanha e do conhecimento de todos. Esta variedade é a sua principal riqueza e o elo de ligação de toda essa diversidade. Os dois artistas espanhóis desta mostra são referências de duas gerações muito distintas de artistas urbanos. Ainda que tenham nascido a apenas cinco quilómetros de distância, conheceram-se há dois anos em África ao colaborar num projeto dirigido pelo comissário desta exposição, Nicolás de la Carrera, e desde então trabalham juntos com regularidade, embora, vivam em extremos opostos do país (Bilbau e Tenerife).

A Casa África quer agradecer especialmente à Eurotex, Fergasor, Montana Cans, Dos por Dos Grupo Imagen e FBG Fingerboard & Graffit o seu entusiasmo e patrocínio, sem os quais a exposição Graffrica. Arte Urbana Africana não teria sido possível.

Em África, a diferença entre as suas culturas originais e a ocidental é uma vantagem para os artistas realmente originários do continente. Em Casablanca, Dakar, Lagos ou Joanesburgo é mais fácil que apareçam artistas urbanos diferentes dos vindos de Nova Iorque ou Filadélfia, Madrid, Londres ou Paris, devido às diferenças culturais entre as cidades africanas e as ocidentais. É nesta diferença que reside a riqueza dos artistas africanos, como os presentes nesta exposição, diferença que devem aproveitar.

A Graffrica pretende ser um elo de ligação entre a arte africana e a arte europeia, recordando-nos de um vínculo que não devemos esquecer.

Os artistas: Entre todos eles há um elo de ligação, porque em algum momento se encontraram em Dakar ou em Bilbau e, nesta ocasião, reúnem-se todos na Casa África por ocasião da GRAFFRICA 2012.

  • LOPEZ DE GUEREÑU. Bilbau, 1963. Licenciado em 1982, no CEIA de Paris, e, em 1983, no Centro de la Comunicación y el Diseño de Madrid.
  • IKER MURO. Com graduação como técnico superior em design gráfico e publicidade gráfica nas Canárias, inicia o seu percurso profissional em Bilbau, em 2001, após vários meses como bolseiro numa grande agência.
  • RABIE El Addouni nasce em 1981, na cidade marroquina de Meknes, e desde muito jovem desponta como artista polivalente, especialmente como pintor.
  • MIZERABLES GRAFF. Esta união nasceu em 1999, de forma espontânea, entre dois jovens dos arredores de Dakar: Deep e Big Key.

Inauguração: quinta-feira, 22 de março, às 19h, na sede da Casa África. Com o DJ Kali a passar música de fundo, os artistas assinarão o mural coletivo e imediatamente a seguir os Mizeráveis Graff darão início à sua performance Possessão. Ver convite

Além disso, os artistas da Graffrica irão pintar um mural conjunto com todos os que queiram inscrever-se na atividade promovida pela Universidade de Las Palmas da Grã-Canária no enquadramento do seu mês temático. Trata-se de Desarrocio: Mural comunitário Urban Art no Campus

 
 
 
Compartir con:
 
 
Newsletter

E-Newsletter


Recibe nuestro boletín electrónico semanal con las actividades y noticias de Casa África.

 

Quién es Quién en África


 

  • Filter by:
 
of425

There are no results for this search
 

Efemérides


Premios de Casa África


Premios Griot de Ébano, Premios de Ensayo, Premios de cine...