Conferência: Situação política e Económica na África Ocidental

Dia 4 de abril de 2013 às 19.30 horas na Casa África
Conferencia: Situación Política y Económica en África Occidental

Said Djinnit, Representante Especial do Secretário-geral das Nações Unidas e Chefe do Escritório das Nações Unidas para a África Ocidental (UNOWA), estará presente no dia 4 de abril em Las Palmas de Gran Canaria e terá na sede da Casa África um pequeno-almoço de trabalho com os diferentes organizadores.

Às 19.30 horas no Auditório Nelson Mandela da Casa África, o Sr. Djinnit dará uma conferência sobre a Situação Política e Económica nos países da África Ocidental.

Said Djinnit:

Antes do seu posto atual de Representante Especial do Secretário-geral das Nações Unidas e Chefe do Escritório das Nações Unidas para a África Ocidental, Said Djinnit trabalhou para a União Africana, chegando a ser Secretário-geral Adjunto para Assuntos Políticos. Aí liderou os esforços da Secretaria-geral e da Comissão em apoio aos processos de paz no continente, entre eles os conflitos entre Etiópia e Eritreia, na República Democrática do Congo, Burundi, Comores, Madagáscar, Serra Leoa, República Centro-africana, Costa do Marfim, Libéria, Darfur, Sudão e Somália.

Também se destacou no seu trabalho em diversas iniciativas como o Protocolo de Paz e Segurança da União Africana (2002), a estrutura da Força de Reserva Africana, a sua Comissão Militar, o Projeto de Defesa e Segurança Comum de África, o Protocolo do Tratado Constitutivo da Comunidade Económica Africana, a Declaração sobre o marco da OUA, uma resposta às alterações inconstitucionais do governo (2000), o Projeto de Protocolo à Carta Africana dos Direitos Humanos e dos Povos e dos Direitos da Mulher em África e a Conferência sobre Segurança, Estabilidade, Desenvolvimento e Cooperação em África (CSSDCA).

Como diplomata, também desenvolveu tarefas para a Argélia em várias missões. Foi Encarregado dos Negócios da Embaixada de Argélia em Bruxelas e Chefe Adjunto de Missão em Addis Abeba.

UNOWA:

A 29 de novembro de 2001, o Secretário-geral e o Presidente do Conselho de Segurança autorizaram o estabelecimento do Escritório das Nações Unidas para a África Ocidental (UNOWA)  com o objetivo de enfrentar com maior eficácia as repercussões além-fronteiras dos conflitos na África Ocidental e harmonizar as atividades das Nações Unidas na sub-região.

O mandato da UNOWA centra-se em várias prioridades:

  • fomentar as iniciativas a favor da recuperação nos países afetados pela crise
  • consolidar o bom governo e o estado de direito
  • promover os direitos humanos e uma perspetiva de género
  • ter consciência da necessidade imperiosa de conseguir alcançar o crescimento económico e a distribuição justa da riqueza.

A UNOWA faculta um foco regional, fazendo frente às ameaças além-fronteiras e transversais em 16 países, centrando-se em particular na insegurança eleitoral, na reforma do setor da segurança e terrorismo e na delinquência organizada transnacional, incluindo o tráfego de drogas ilegais.

Tendo em conta a crescente dimensão regional das ameaças à paz e estabilidade, a UNOWA centra as suas atividades numa série de assuntos regionais transversais.

Juntamente com a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e outras regiões associadas, o Sr. Said Djinnit, Representante Especial do Secretário-geral para a África Ocidental, fomenta o diálogo e o consenso político, por exemplo através do apoio à conclusão dos processos de transição na Guiné e em Níger. Também dirigiu ações de diplomacia preventiva em países como Burkina Faso e Costa do Marfim.

 
 
 
Compartir con:
 
 
Newsletter

E-Newsletter


Recibe nuestro boletín electrónico semanal con las actividades y noticias de Casa África.

 

Quién es Quién en África


 

  • Filter by:
 
of422

There are no results for this search
 

Efemérides


Premios de Casa África


Premios Griot de Ébano, Premios de Ensayo, Premios de cine...